ABVTEX

#
NÃO OUSE ENTRAR NO MERCADO PLUS SIZE SEM SEGUIR ESSAS 5 DICAS FUNDAMENTAIS PDF Imprimir E-mail
Dom, 11 de Junho de 2017 11:16

No último texto do Especial Plus Size, NOVAREJO apresenta passos essenciais para quem quer começar a atuar neste mercado - ele não é para qualquer um

 

cred: Shutterstock
 

Nesta série especial, NOVAREJO apresentou o potencial do mercado plus size e o que as grandes redes têm feito para pegar uma fatia desse mercado gigante. Agora, no último texto do Especial Plus Size, apresentamos os desafios para começar a atuar neste segmento – que são tão grandes quanto o potencial.

“Para a indústria e para o varejo, é mais uma linha de produto a compor o mix a ser desenvolvido, produzido, estocado, etc., o que agrega um desafio ainda maior às suas operações, mas não dá para desprezar um público potencial equivalente a 40% da população brasileira, em busca de marcas que o valorizem”, afirma Marcelo Prado, diretor do IEMI – Inteligência de Mercado.

Para quem pretende investir no setor, Renata Poskus, digital influencer com o blog Mulherão e criadora do Fashion Week Plus Size, separou algumas dicas. Confira:

1. Estude, estude, estude

A primeira delas, embora pareça óbvia, precisa ser bastante frisada: estudar o setor. Parece óbvio, mas muitas marcas tentam entrar no segmento sem conhecer o perfil do consumidor plus size e o potencial do mercado. Assim como em qualquer negócio, é preciso saber exatamente quem se quer atingir.

2. Atente-se aos detalhes da loja

“Tem lojista que só se preocupa com o que colocará na prateleira, mas se esquece de detalhes que são irrelevantes em lojas para mulheres magras, mas são muito importantes em uma loja plus size”, afirma Renata. “O provador é um deles. Tem que ser amplo. Loja em cidade com clima quente, sem ar condicionado, pode comprometer vendas. A cliente fica desconfortável em provar roupas passando calor, apertada, claustrofóbica. Acaba comprando correndo, arrepende-se depois e nunca mais volta na loja”, explica.

Gerar uma experiência agradável de compra para uma cliente plus size nem sempre é igual a gerar uma cliente do vestuário adulto comum. E isso pode fazer toda a diferença na hora de fidelizar a cliente plus size.

3. Cuidado com o discurso

E isso envolve vários fatores. “Atenção para a vitrine, disposição de roupas pela loja, marketing olfativo e treinamento de vendedoras. Nada de papo ultrapassado: ‘tal roupa emagrece’, ‘este look te deixou mais magra’ etc”, conta Renata.

“A ideia não é transformar a cliente, mas ressaltar suas qualidades. ‘Essa blusa valorizou sua cintura’, ‘essa calça valorizou suas pernas’ etc. A mulher plus size é discriminada o tempo todo nas ruas, tem que se sentir acolhida e valorizada dentro da loja”, continua Renata.

4. Roupa bonita e de qualidade é para todo mundo

Nada de tecidos de malha, cortes retos, cores escuras. Assim como todo mundo, o público plus size também gosta de estar na moda e sentir-se bem – não importa o número do manequim. Por isso, aqui há um desafio para a indústria e para o varejo.

“A roupa hoje tem uma modelagem diferenciada. Antigamente, as roupas tinham corte de “saco de batata”, quadradona, com estampas ultrapassadas. Hoje, a moda plus size anda alinhada com a moda convencional. O que uma magra usará na nova coleção, a gorda também usará. As roupas carregam tendências e ousadia”, comenta Renata.

5. Marketing certo

Por fim, Edmundo Lima, diretor executivo da ABVTEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil, lembra da importância de um investimento em uma campanha correta de marketing. “Os investimentos do varejo de moda na ampliação da grade de tamanhos e modelagens dos produtos estão em evolução. O desafio das varejistas é adequar a comunicação para que não haja qualquer tipo de discriminação relacionado ao biotipo dos consumidores”, conclui.

 

Fonte: http://www.portalnovarejo.com.br/2017/06/08/atuar-mercado-plus-size-cinco-dicas-fundamentais/

 
#

Endereço: Rua Cayowaá, 1071  conj. 54 – cep 05018-001 - São Paulo - SP
Tel/Fax: +55 11 2533-0034
Email: abvtex@abvtex.org.br